Header Ads

Britney, RuPaul, Xtina e outros artistas escrevem cartas para a comunidade LGBTQ

Junho é o mês do orgulho LGBTQ – o Pride Month – e por isso a revista Billboard pediu para vários artistas e celebridades escreverem cartas para a comunidade e seus membros, muitos deles amantes da cultura pop, seja na música, na televisão ou em qualquer outra mídia.

Várias personalidades participaram da ação: Britney Spears, RuPaul, Christina Aguilera, Selena Gomez, Elton John, Sia, Lea Michele, Barbra Streisand, Liza Minnelli, Celine Dion, k.d. lang… sério, várias mesmo!

Nós traduzimos algumas das cartas; veja abaixo:

Britney Spears

britney carta

“Esta é a minha carta para todos os meus fãs da comunidade LGBTQ. Ao longo de toda a minha carreira, vocês sempre falaram muito sobre o impacto positivo que eu tive na vida de vocês — que eu suscitei felicidade, esperança e amor em momentos que não havia nada disso. Que a minha música é uma inspiração. Que a minha história lhes dá esperança. Mas eu tenho um segredo pra compartilhar com vocês. Na verdade, são vocês que me levantam! A lealdade inabalável, a inexistência de julgamento, a verdade sem remorso. Aceitação! São as histórias de vocês que me inspiram, me trazem felicidade e motivam eu e meus filhos a serem pessoas melhores. Eu amo vocês, Britney.”

RuPaul

“Precisamos lembrar que nossa maior força está no nosso amor pela vida e pelas cores, pela beleza e pela música, pela dança e pela alegria. Essa é a nossa arma secreta. É algo que a oposição não tem. Mantenham essas coisas perto de seus corações, porque em tempos de guerra, isso irá sustentá-los.”

Christina Aguilera

“À medida que entramos no Mês do Orgulho LGBTQ, quis colocar em palavras o quanto a comunidade significa para mim tanto como artista quanto como ser humano. O que eu imaginava ser uma simples carta a escrever é na verdade muito mais difícil do que eu esperava, principalmente porque fico me perguntando, ‘Como posso colocar em palavras a gratidão imensa que preenche meu coração?’ Simplesmente não consigo. E essa comunidade, essa família de seres humanos excepcionais, significa tanto para mim que eu me sinto muito pressionada em falar do meu amor por vocês, mas aqui vai. No começo da minha carreira, eu estava muito incerta sobre quem eu era e onde eu queria me encaixar. Havia muitos rótulos e muitas regras da sociedade me dizendo como e o que eu deveria ser. Mas mesmo jovem, quando eu queria gritar por não me encaixar no modelo da popstar perfeita, um pequeno grupo de amigos me apoiou, e esse grupo ainda me apoia. Meu próprio círculo gay repleto de dançarinos, coreógrafos e pessoas glamurosas que até hoje são meus melhores amigos. Na medida em que minha carreira foi avançando e eu comecei a fazer músicas sobre minhas dores e minhas dificuldades, fãs vieram a mim e contaram histórias que me inspiraram. Esses foram meus fãs LGBTQ que nos momentos difíceis ficaram comigo diariamente. Meus lutadores, heróis, as razõess pela quais eu amo o que faço. A comunidade LGBTQ nunca teve nada fácil; as dificuldades que cada um de vocês enfrenta todos os dias em um nível individual e em um nível mais amplo politica e culturalmente são inimagináveis, e mesmo assim vocês continuam lutando, superando todas as adversidades sempre com amor no coração. Lembro de conhecer um fã que tinha acabado de fazer uma tatuagem do meu rosto perto de uma cicatriz. Quando perguntei o porquê de ter feito a tatuagem, ele me contou uma história sobre ter sido esfaqueado pois estava se defendendo quando sofria bullying por ser gay. E que por minha causa e minha música, ele foi capaz de lutar e se defender — ele foi mesmo esfaqueado, mas sobreviveu e a tatuagem é um lembrete diário de que por mais que as pessoas possam tentar nos quebrar, não vamos cair, não vamos desistir e não vamos ter medo de lutar pelo que merecemos. Neste mês de junho e todos os outros dias do ano, por favor saibam que para mim, vocês todos representam uma voz diária que me diz para continuar, para triunfar e para celebrar ser única. Porque ser único não nos torna diferente dos outros — só faz com que sejamos mais especiais. Com amor, respeito, paixão, comprometimento, gratidão e admiração, digo a todos vocês lutadores — eu amo vocês.”

Elton John

“Aos meus fãs, obrigado. Obrigado por me aceitarem — mesmo quando outros não me aceitaram. Obrigado por nunca me julgarem — mesmo quando as coisas estavam difíceis. Obrigado por sempre aceitarem minha música — mesmo depois de todos esses anos. Neste Mês do Orgulho LGBTQ, estou celebrando vocês. Vocês mostraram ao mundo que pessoas de todas as crenças, cores e culturas podem se unir para apreciar a música de um artista abertamente gay como eu. E mais do que isso, vocês mostraram ao mundo que todos somos dignos de amor. Não é exagero dizer que, graças a vocês, a sociedade está se tornando mais justa, mais amorosa e mais compassiva. Isso é algo pelo qual podemos nos orgulhar — não apenas este mês, mas em todos os meses e todos os dias do ano. Com amor e gratidão, Elton.”

Selena Gomez

“Eu me lembro de ser bem criança e ir ao brunch aos domingos com minha mãe e seu grupo de amigos. Eu não tinha ideia de que eles eram todos gays e nem compreendia o que isso significava naquela época. Tudo que eu sabia é que amava estar com esses amigos legais, divertidos e amáveis da minha mãe. Eu definitivamente dou créditos a ela por me criar em um ambiente incrivelmente aberto e sem preconceitos. Ela também me surpreendeu na minha festa de 16 anos com uma performance de uma drag queen linda cantando minha música favorita. Acho que nem todos podem dizer isso dos seus 16 anos! Meu colega compositor Justin Tranter não acreditou que eu nunca tinha visto o documentário ‘Na Cama Com Madonna’, então ele me fez assisti-lo quando estávamos no México. Eu amei e fiquei especialmente impressionada com o quão inovador ele foi para o movimento dos direitos LGBTQ e como eles evoluíram até meus tempos. Há ainda uma quantidade significante de trabalho e espero pelo dia em que uma pessoa não seja nunca julgada, discriminada ou temida por sua sexualidade.”

Celine Dion

“Tenho a honra de poder oferecer palavras de entusiasmo, encorajamento e força em apoio ao Mês do Orgulho LGBTQ e a todos os meus amigos na comunidade. Eu sempre disse que a música é uma linguagem sem barreiras, e também é verdade que o amor é uma emoção sem limites. Tive a sorte de estar cercada de tantas pessoas bonitas da comunidade LGBTQ durante toda a minha carreira, indo de artistas talentosos, músicos, produtores e compositores até colegas que contribuíram significativamente para o meu sucesso e, por último, mas não menos importante, muitos dos meus fãs leais que ficaram perto de mim em nome do amor. Todos vocês fizeram um impacto muito positivo na minha vida, e espero e rezo para que nosso mundo continue a entender melhor que a aceitação e a tolerância são virtudes das quais nunca podemos ter o suficiente. Por enquanto, eu me junto a todos vocês na celebração deste ano, enviando-lhes todo meu amor e desejando-lhes paz e felicidade hoje, amanhã e muito além.”

O post Britney, RuPaul, Xtina e outros artistas escrevem cartas para a comunidade LGBTQ apareceu primeiro em PAPELPOP.

Nenhum comentário

-Antes de sair lembre-se de COMENTAR nós damos muito valor a opinião do leitor(você)
-Críticas e elogios serão aceitos para que possamos melhorar cada vez mais.
-Diga com suas propias palavras
-Não use palavras de baixo calão

BOM AGORA QUE JA LÊU JA PODE COMENTAR!
Diga oque voce achou dessa publicação?

Tecnologia do Blogger.