Header Ads

De volta ao streaming, músicas de Taylor Swift lucram 400 mil dólares

Taylor Swift decidiu colocar sua discografia de volta nos serviços de streaming no dia 8 de junho para comemorar que 1989 vendeu mais de 10 milhões de cópias no mundo todo (apesar de alguns acharem que foi só pra irritar a Katy Perry, que lançou o álbum “Witness”), mas o retorno trouxe outras coisas boa$ pra ela.

De acordo com dados da Nielsen Music, na semana passada as músicas da cantora foram ouvidas 51,53 milhões de vezes, isso só nos Estados Unidos — um aumento de 608% em comparação à semana anterior. Considerando uma taxa de média de lucro de 0,0063 dólar por play, a Billboard estima que isso tenha resultado em um receita de 310 mil dólares, comparado a 44 mil gerados na semana anterior. O quanto a própria Taylor leva disso depende do seu contrato com a gravadora.

Enquanto isso, os royalties gerados totalizam um pouco mais de 64.000 dólares na última semana, e cerca de 9.000 dólares na semana anterior. Essa receita seria dividida entre Taylor e seus co-escritores e produtores, dependendo da divisão que foi feita em cada música.

Isso faz o aporte total do catálogo de Taylor desde 8 de junho chegar ao valor de 418.000 dólares, o que por si só é motivo suficiente para o retorno.

Nada mal, né?

A Billboard ainda lembra que, embora o cenário da pirataria na música e todas as outras coisas contra as quais Taylor se manifestou quando tirou seu catálogo do Spotify com grande estardalhaço não tenha mudado, o mercado dos serviços de streaming mudou. Em 2014, o Spotify pagava 0,0009 dólares por stream feito pela sua versão gratuita, um sétimo dos 0,0063 dólares recebidos quando quem ouvia assinava o serviço. Taylor não queria o seu trabalho na versão patrocinada pelos anunciantes, mas aceitava que o catálogo ficasse disponível para os assinantes. Como o Spotify não quis ceder ao desejo dela em respeito à sua política de negócios, a cantora preferiu cortar os laços com os streamings.

Mas agora, o número de músicas ouvidas no Spotify por assinantes é bem maior do que o de não-assinantes. A receita dos serviços de streaming aumentou 68% de 2015 para 2016 chegando a 3,93 bilhões de dólares. E a Taylor não ia querer ficar fora disso por muito tempo, né?

Ah, só por título de curiosidade, a música mais ouvida de Taylor Swift no Spotify até agora é “We Are Never Ever Getting Back Togheter”.

taylor-swift

O post De volta ao streaming, músicas de Taylor Swift lucram 400 mil dólares apareceu primeiro em PAPELPOP.

Nenhum comentário

-Antes de sair lembre-se de COMENTAR nós damos muito valor a opinião do leitor(você)
-Críticas e elogios serão aceitos para que possamos melhorar cada vez mais.
-Diga com suas propias palavras
-Não use palavras de baixo calão

BOM AGORA QUE JA LÊU JA PODE COMENTAR!
Diga oque voce achou dessa publicação?

Tecnologia do Blogger.