Header Ads

Google vai mesmo bloquear anúncios no Chrome

Os rumores estavam certos: em um esforço para frear o avanço do Adblock Plus e semelhantes, o Google vai mesmo colocar um bloqueador nativo de anúncios no Chrome. Na primeira olhada, a decisão surpreende, afinal, cerca de 90% da receita da companhia vem da publicidade online. O que o Google quer fazer, na verdade, é bloquear apenas anúncios de má qualidade.

Quais seriam eles? Você certamente é capaz de responder. São aqueles anúncios que abrem sozinhos quando um link é clicado, se sobrepõem ao conteúdo, ocupam mais espaço do que o texto, tentam induzir o usuário ao erro (se misturando com imagens, por exemplo), reproduzem vídeo com áudio ativado automaticamente e por aí vai.

Imagem por geralt/pixabay

De modo geral, o Google quer atacar anúncios que são invasivos e excessivos. Eles perturbam de tal forma que muitos usuários acabam instalando ad blockers que bloqueiam tudo, até anúncios posicionados de maneira correta.

Todos os anúncios ruins serão bloqueados automaticamente nas versões para desktop e dispositivos móveis do Chrome. O recurso será disponibilizado a partir de 2018, assim, as partes envolvidas terão tempo suficiente para se adequar às novas regras. Para facilitar esse trabalho, o Google vai fornecer uma ferramenta que permitirá aos editores descobrir se seus sites exibem anúncios considerados inadequados.

É uma mudança de rumos que faz sentido. Ao longo dos últimos anos, muitos sites, inclusive portais mantidos por grandes organizações, passaram a não ter a receita esperada com anúncios (se é que um dia tiveram). O que eles fizeram? Colocaram mais banners nas páginas. Os usuários acabaram então ficando mais “cegos” para esses anúncios. A reação? Colocar anúncios invasivos, que tentam capturar a atenção “à força”.

Stop (Crédito: Pixabay)

Anúncios invasivos comprometem a experiência. O próprio Google ressalta que foi isso que levou a um número tão expressivo de usuários com ad blockers. No fim das contas, o excesso é ruim para todas as partes, inclusive para o anunciante, que gasta valores elevados com anúncios que geram pouco resultado ou que não podem ser devidamente mensurados.

Para decidir o que bloquear, o Google não se baseou apenas em estudos próprios. A companhia se juntou à Coalition for Better Ads, grupo formado por diversas organizações do setor para definir as melhores práticas relacionadas a anúncios online.

Não termina aí. O Google promete lançar uma plataforma (Funding Choices) que permitirá aos editores barrar o acesso às suas páginas por usuários que usam bloqueadores de terceiros (é o Google se vingando do Adblock Plus?). Um aviso será exibido para que essas pessoas desativem o bloqueador ou paguem uma pequena quantia via Google Contributor para acessar a página sem anúncios.

A plataforma está disponível, em fase beta, para editores da América do Norte, Reino Unido, Alemanha, Austrália e Nova Zelândia, e deve chegar a outros país até o fim do ano.

Google vai mesmo bloquear anúncios no Chrome

Nenhum comentário

-Antes de sair lembre-se de COMENTAR nós damos muito valor a opinião do leitor(você)
-Críticas e elogios serão aceitos para que possamos melhorar cada vez mais.
-Diga com suas propias palavras
-Não use palavras de baixo calão

BOM AGORA QUE JA LÊU JA PODE COMENTAR!
Diga oque voce achou dessa publicação?

Tecnologia do Blogger.