Header Ads

Lembra do ônibus elevado chinês? Vai virar sucata

Todo mundo viu: em maio de 2010, em uma feira de tecnologia em Pequim, capital da China, uma empresa local apresentou o conceito de ônibus-túnel. O veículo, que em princípio teria capacidade para mais de mil pessoas, roda por cima do trânsito. Sua plataforma elevada, com 4,5 m de altura e duas faixas de largura, permite a circulação de carros por baixo – uma ideia que diminui o tempo de viagem tanto de motoristas de automóveis particulares quanto dos usuários de transporte público.

Não é fácil entender essa sacada com uma explicação verbal, mas a imagem acima e este vídeo podem ajudar. Sequências de computação gráfica da engenhoca em funcionamento viralizaram no Facebook e viraram notícia no Brasil. O conceito foi tão bem recebido por aqui que Manaus chegou a anunciar estudos para a implantação de seus próprios “straddling buses” (em inglês, o verbo straddle significa andar de pernas abertas, como um caranguejo).

Pena que o sonho acabou: sete anos depois do anúncio, os chineses já tiraram o ônibus suspenso do papel, testaram um protótipo na cidade de Quinhunangdao, na província de Hebei, e constataram que ele não dá certo na prática.

Tudo começou em agosto do ano passado, quando trilhos de teste de cerca de 300 m foram instalados em um avenida movimentada da cidade, e uma versão real do veículo percorreu toda sua extensão sem interferir com o tráfego de carros abaixo. Parecia perfeito: o vídeo do lançamento alcançou mais de 2 milhões de visualizações. A versão fabricada era um pouco mais humilde que o conceito original: segundo a agência de notícias estatal Xinhua, tinha 22 metros de comprimento, 7,8 de largura e apenas 4,8 de altura total, e era capaz de carregar 300 passageiros. Sua propulsão, elétrica, foi um bônus na opinião pública, preocupada com questões ambientais.

Segundo a CNN, porém, o dia da filmagem foi o único em que o gigante realmente saiu do lugar. Desde então ele está parado na única estação que foi construída, e a área ao seu redor foi isolada para o tráfego comum. A importante via da cidade chinesa perdeu duas faixas e agora sofre com congestionamentos crônicos, tudo por causa do elefante branco sobre trilhos.

As autoridades locais, impacientes, mandaram tirar o TEB (sigla pela qual ficou conhecido) do caminho. E agora operários fazem reparos no asfalto para tapar os buracos deixados pelos trilhos. Especialistas do mundo todo afirmam que a ideia era mesmo perigosa demais para funcionar em cidades reais – principalmente considerando a altura máxima do túnel formado, que impediria a circulação de vans e pequenos caminhões.

Ainda no ano passado, segundo o jornal britânico Daily Mail, o projeto foi tachado de fraude pela própria prefeitura de Quinhunangdao, que afirmou não ter sido avisada dos testes. Jornais chineses controlados pelo governo reforçaram a afirmação e fizeram até acusações de corrupção no método de financiamento coletivo por empreendedores adotado para viabilizar o projeto.

A empresa responsável pela instalação não quis comentar o assunto com a imprensa.

Nenhum comentário

-Antes de sair lembre-se de COMENTAR nós damos muito valor a opinião do leitor(você)
-Críticas e elogios serão aceitos para que possamos melhorar cada vez mais.
-Diga com suas propias palavras
-Não use palavras de baixo calão

BOM AGORA QUE JA LÊU JA PODE COMENTAR!
Diga oque voce achou dessa publicação?

Tecnologia do Blogger.