Header Ads

O que os críticos disseram de 'Harry Potter' quando o 1º livro saiu

 (Foto: Reprodução)

 

Hoje a saga Harry Potter é sucesso absoluto em todo o mundo — e ai de quem discordar. Mas nem sempre foi assim. Quando foi lançada, em 1997, a história do bruxinho gerou opiniões divergentes: alguns amaram, mas outros tinham ressalvas quanto à obra de uma desconhecida chamada J.K. Rowling.

Compare abaixo algumas das críticas mais interessantes da época de lançamento do primeiro livro. 

The Scotsman
"O que diferencia esse livro de tantos outros de fantasia é sua forte relação com a realidade", publicou o jornal de Edimburgo, na Escócia, em 1997. Foi lá que a J.K. Rowling escreveu a obra, sentada em cafés da cidade.

"Harry é um menino muito amável, mas não em excesso, competitivo e sempre compassivo. A cena que ele frustra a tentativa de um ‘valentão’ de tirá-lo de sua vassoura durante um difícil jogo de Quadribol — um cruzamento entre lacrosse e hóquei, jogado em terra e no ar — vai ganhar pontos até com os leitores mais experientes."

The New York Times
“Durante a maior parte do livro [Harry Potter e a Pedra Filosofal], os personagens são tridimensionais (ocasionalmente até tetradimensionais!) e agem perfeitamente durante a narrativa. Entretanto, algumas vezes nos últimos quatro capítulos a narrativa começa a falhar, e há mudanças que achei irritantes e inventadas. Para servir ao desfecho os personagens começam a agir de forma diferente de sua personalidade”, escreveu Michael Winerip em 1999.

“Essas são críticas mínimas. No geral, Harry Potter e a Pedra Filosofal é engraçado, comovente e impressionante.”

Publishers Weekly
“A diversão começa com Harry indo para um colégio interno como um britânico comum — só que seu material escolar inclui uma pomba mensageira e uma varinha mágica. Há encantamento, suspense e muito perigo (assim como criaturas sinistras para satisfazer os leitores que gostam de bichos-papão e até um jogo parecido com futebol, o Quadribol, para entreter os fãs de esporte), enquanto Harry e seus amigos Ron e Hermione investigam os mistérios do proibído terceiro andar de Hogwarts para combater o mal e descobrir a verdade por trás da cicatriz de Harry. Rowling deixa a porta escancarada para uma sequência; que os fãs deslumbrados vão com certeza querer”, foi a conclusão da revista norte-americana.

Kirkus Review
“Essa fantasia super divertida está cheia de detalhes imaginativos, de feijões com gostos extravagantes até ovos de dragões surgidos de lareiras. É indicado para leitores que gostam de ação, que vão encontrar coisas britânicas misturadas com outras maravilhas da escola de magia”, saiu na revista especializada, nos EUA, em 1998.

Booklist
“O primeiro romance de Rowling, que ganhou inúmeros prêmios na Inglaterra, é uma fantasia brilhantemente imaginada e lindamente escrita, que incorpora elementos das escolas britânicas tradicionais sem violar a mágica dos fundamentos do enredo. Na verdade, a maravilhosa capacidade de Rowling de colocar desafios nos esportes, rivalidade estudantil e um tiradas excêntricas contribuem para o humor, charme e, bom, o deleite a completamente cativante história”, recomendou a publicação norte-americana em 1998.

Leia também
+ Há 20 anos 'Harry Potter e a Pedra Filosofal' era publicado
+ Clube do livro de Harry Potter irá analisar temas do mundo bruxo

(com informações de Literary Hub)

Nenhum comentário

-Antes de sair lembre-se de COMENTAR nós damos muito valor a opinião do leitor(você)
-Críticas e elogios serão aceitos para que possamos melhorar cada vez mais.
-Diga com suas propias palavras
-Não use palavras de baixo calão

BOM AGORA QUE JA LÊU JA PODE COMENTAR!
Diga oque voce achou dessa publicação?

Tecnologia do Blogger.