Header Ads

Os melhores aplicativos para meditar (em português)

Eu já falei aqui no Tecnoblog sobre o Headspace, meu aplicativo preferido de meditação. Por mais que a meditação guiada do Andy Puddicombe seja ótima (me ensinou bastante!), ele só narra em inglês, o que limita o uso do aplicativo para alguns dos nossos leitores.

Pensando nisso, nós testamos outros aplicativos para alcançar a paz interior e apresentamos neste post os melhores aplicativos de meditação guiada em português.

Medite.se

Feito por brasileiros, o Medite.se é narrado por Tadashi Kadomoto, terapeuta que faz treinamentos comportamentais no instituto que leva seu nome. Na introdução, o aplicativo diz que o objetivo do Medite.se é desmistificar a meditação. E funciona: o aplicativo tem visual bem simples, dividido por seções. Também é possível baixar os áudios para ouvi-los offline.

Logo no começo do vídeo introdutório, eles dão instruções de posição e falam o quanto é importante fazer da meditação um hábito. Tadashi pede para você sentar ereto, com o queixo alinhado, e olhar a 45 graus do chão, como uma técnica para você “olhar para dentro de você”. Achei curioso.

Há uma leve trilha sonora no fundo da narração, o que não está presente no Headspace. Mas eu gostei: os sons de piano te ajudam a se concentrar na mentoria de Tadashi na hora de meditar. A primeira meditação tem quase oito minutos de duração, o que eu considero adequado só para quem já costuma meditar; nos primeiros dias, preferiria que as sessões fossem levemente maiores.

Explico: na meditação guiada, você leva um tempo para ter consciência do que a narração vai falando, para se atentar à respiração ou ao espaço ao seu redor, por exemplo. Com apenas oito minutos logo de primeira, me pareceu um pouco corrido; o som de piano vai acelerando e você sente que precisa correr com a atenção plena, quando esta deveria ser um momento de reflexão.

Não que seja um erro do Tadashi: na edição do áudio, acredito que poderiam ter espaçado mais algumas falas da narração ou oferecido algumas opções mais longas. Mais dois minutos de silêncio, distribuídos ao longo da sessão, já resolveriam o problema.

No geral, o Medite.se é uma ótima opção para quem quer aprender a meditar sem pagar nada. Recomendo a você fazer as primeiras sete sessões de introdução e depois seguir em outros pacotes, que também têm mais tempo de duração: a meditação avançada de Amor Incondicional chega a ter 24 minutos.

Achei muito interessante que o aplicativo soma mais de vinte sessões sem cobrar nada por alguma delas. Em uma conversa por e-mail, Fernando Yamanishi, criador do Medite.se, disse ao Tecnoblog que pretende oferecer um módulo pago, disponível até o final do ano. Ele também falou sobre o crescimento do aplicativo, que foi lançado recentemente e já conta com 1.500 pessoas meditando com o app todos os dias.

O Medite.se está disponível para Android e iOS.

Vivo Meditação

Também lançado recentemente, é um aplicativo da operadora Vivo que ensina a meditar. As sessões são guiadas por Satyanatha (nome monástico do brasileiro Davi Murbach), que foi monge por sete anos em Kauai Aadheenam, um monastério indiano. O aplicativo tem mais de mil meditações exclusivas.

Na página inicial do app, há a meditação da semana e o último pacote de meditação que você fez. O primeiro se chama Fundamentos, que é gratuito para quem começa no Vivo Meditação durante sete dias. Satyanatha fala explicitamente da técnica de atenção plena (mindfulness), que expliquei no post do Headspace, e recomenda que os usuários pratiquem as sessões regularmente.

Depois dos fundamentos, o app é separado em três seções: Essenciais, neutras, para qualquer hora, que ajudam na atenção plena e respiração; Momentos, que são com algum propósito específico, para tirar o stress, relaxar, aprimorar seus relacionamentos, entre outros; e Jornada, que te ajuda a buscar a paz interior e é feita para o meditador experiente. É dividida em três ciclos.

Percebi que o aplicativo, além dos áudios, trabalha bastante com vídeos. Antes da primeira meditação, por exemplo, há quatro vídeos, que explicam o que é o aplicativo, o que é a meditação, quem é Satyanatha e como meditar na postura certa.

Durante a meditação, você pode escolher uma trilha sonora (Om, Natureza, Chuva ou Música) e a primeira tem apenas três minutos – curiosamente, não achei tão corrido porque ela é bem espaçada. Não há uma separação específica para cada dia da semana no aplicativo, então você pode fazer as sessões da parte de Fundamentos no mesmo dia ou quando puder.

Depois da primeira, vários outros vídeos intercalados explicam sobre a postura, o método da respiração da folha seca (que eu não conhecia), te ajudam a encontrar o local ideal para meditar e até mesmo ensinam técnicas para evitar ter sono. Achei o acervo bem interessante, as meditações são ótimas e os vídeos ajudam mesmo! Para quem usa iPhone, há até integração com o aplicativo Saúde.

O Vivo Meditação oferece um período de degustação de sete dias, mas só a parte de Fundamentos está liberada. Depois, você precisa pagar R$ 5,99 no plano semanal ou R$ 24,99 no plano mensal. O preço é similar ao que eu paguei no Headspace e, apesar de caro, pode valer a pena para quem está interessado. Isso, claro, se a Vivo não tivesse bloqueado a assinatura do app apenas para clientes Vivo Móvel. Poxa, Vivo!

Ele está disponível para Android e iOS.

Zen

Outra alternativa é o Zen, que tem áudios disponíveis em inglês, espanhol e português. Ele é pago: custa R$ 119,99 por ano, mas oferece período de testes de sete dias. Ainda nesse intervalo, você precisa confirmar a assinatura no Google Play ou App Store e cancelar posteriormente se não quiser ser cobrado no final.

Especificamente para introdução à meditação guiada, ele oferece um programa de 21 dias para você “sentir a leveza da mente”. São áudios bem curtos (o primeiro tinha apenas três minutos) e curiosamente o app não deixa você fazer duas sessões no mesmo dia.

De resto, o Zen é dividido em duas seções principais: na seção do ícone central, representado por um círculo, tem várias outras meditações guiadas para melhorar a respiração, controlar a ansiedade, ter atenção plena, equilíbrio no trabalho, enfim. Todas, como prometido, são em português – e várias pessoas diferentes fazem a narração, de institutos como Avaha Yoga e Yoga Mudra. Há mais de 50 sessões, com versões que dão a opção de incluir ou não música de fundo.

Outra seção, representada pelo ícone de chuva, reúne vários sons diferentes para você relaxar; é uma parte não guiada. Há mantras hinduístas, áudios de ASMR, binaurais, sons da natureza em 3D, melodias de piano para ajudar na concentração e outros. Várias opções de sons diferentes de várias durações, de 6 a 20 minutos pelo que eu consegui escutar.

O Zen também tem sincronização com o Apple Health e é interessante que o aplicativo vai além da meditação guiada: o acervo me parece bem completo, apesar de você conseguir esgotar a seção guiada em poucos meses. Na ponta do lápis, ele acaba sendo mais barato que o Vivo Meditação e o Headspace; se você dividir a tarifa anual, o preço por mês acaba sendo de R$ 10, contra R$ 25 do Vivo Meditação e US$ 8 do Headspace.

O aplicativo está disponível para Android e iOS.

E você, usa algum aplicativo de meditação guiada?

Os melhores aplicativos para meditar (em português)

Nenhum comentário

-Antes de sair lembre-se de COMENTAR nós damos muito valor a opinião do leitor(você)
-Críticas e elogios serão aceitos para que possamos melhorar cada vez mais.
-Diga com suas propias palavras
-Não use palavras de baixo calão

BOM AGORA QUE JA LÊU JA PODE COMENTAR!
Diga oque voce achou dessa publicação?

Tecnologia do Blogger.