Header Ads

TIM promete banda larga por fibra ótica na casa do cliente até o final do ano

A TIM planeja lançar, até o final do ano, o serviço de banda larga TIM Live por meio da tecnologia FTTH (Fiber to the Home), levando os cabos de fibra ótica até a residência do cliente, o que pode reduzir a latência e aumentar as velocidades de download e upload das conexões.

A informação foi revelada por Fabiano Ferreira, diretor de Residential Solutions da TIM Brasil, em entrevista exclusiva ao Tecnoblog. Desde o lançamento da TIM Live, em 2011, a operadora trabalha com a tecnologia FTTC (Fiber to the Curb), na qual a fibra ótica é levada a um gabinete a até 400 metros da casa do usuário; a partir dali, os dados trafegam por meio de fio de cobre até o modem.

Uma vantagem do FTTH é que, diferente do VDSL2, ele é simétrico, o que permitiria à TIM oferecer planos com uploads melhores. A TIM Live possui ofertas de 35 a 90 Mb/s de download, mas as taxas de envio são de 20 ou 30 Mb/s. Além disso, clientes que atualmente não podem receber as velocidades mais altas (a partir de 70 Mb/s) por limitação de distância até o gabinete passariam a ter disponibilidade com o FTTH.

O executivo não confirmou em quais localidades a nova tecnologia estará disponível, mas disse que a intenção é levá-la inclusive “para novas cidades” que serão atendidas pela TIM Live até o quarto trimestre de 2017. O objetivo é chegar a uma cobertura “bastante expressiva”, mas é importante que “cada investimento tenha uma rentabilidade boa”, segundo Ferreira.

Atualmente, a TIM Live funciona nos estados de São Paulo (somente na capital) e Rio de Janeiro (Duque de Caxias, Nova Iguaçu e São João do Meriti, além da capital).

Banda larga por 4G de 700 MHz

Sem alarde, a TIM começou a testar um serviço de banda larga fixa por LTE. Chamado de TIM Casa Internet, ele está disponível apenas em Rio Verde (GO) e as ofertas em nada se parecem com a TIM Live: há dois planos de baixa velocidade (2 e 4 Mb/s de download) com preços de R$ 93,90 a R$ 119,90 e, diferente do serviço por fibra, eles têm franquia mensal de dados (50 e 80 GB, respectivamente).

O serviço é parte do plano da TIM para expandir sua banda larga para além de SP e RJ. Perguntado sobre o limite de tráfego, Ferreira afirmou que “a tecnologia [móvel] exige franquia de dados, diferente da fixa”, uma vez que a rede é orientada para porcentagem de uso, não porcentagem de ocupação de usuários. No ano passado, a operadora já havia se comprometido publicamente em não impor franquias na TIM Live.

O TIM Casa Internet opera nas frequências de 700, 1.800 ou 2.600 MHz. Rio Verde, onde houve o piloto do desligamento da TV analógica, é uma das duas cidades onde a TIM já trabalha com agregação de três frequências, o que permite melhorar a velocidade da conexão. A operadora não informou quando o serviço será expandido para outras regiões.

Serviços adicionais

Assinantes atuais e novos da TIM Live estão recebendo serviços adicionais em seus planos de banda larga: 150 GB de espaço na nuvem (TIM Protect Backup), filtro de conteúdos impróprios na internet (TIM Protect Filhos), VPN para manter seus dados de navegação protegidos em redes sem fio (TIM Protect Wi-Fi) e antivírus (TIM Protect Segurança).

Os preços das assinaturas permanecem os mesmos para quem aceitar os novos serviços, mas há fidelidade de 12 meses. É possível recusá-los entrando em contato com a TIM, mas nesse caso o valor da oferta aumenta: o plano de 50 Mb/s sem o TIM Protect, por exemplo, passa de R$ 109,90 para R$ 129,90 por mês.

TIM promete banda larga por fibra ótica na casa do cliente até o final do ano

Nenhum comentário

-Antes de sair lembre-se de COMENTAR nós damos muito valor a opinião do leitor(você)
-Críticas e elogios serão aceitos para que possamos melhorar cada vez mais.
-Diga com suas propias palavras
-Não use palavras de baixo calão

BOM AGORA QUE JA LÊU JA PODE COMENTAR!
Diga oque voce achou dessa publicação?

Tecnologia do Blogger.