Header Ads

Uber atualiza visual e sensores de sua frota de caminhões autônomos

O Uber vem investindo em tecnologias de carros autônomos, e também trabalha para criar caminhões que dirigem sozinhos. A empresa divulgou recentemente novas imagens de seus veículos, desta vez com sensores mais poderosos.

O caminhão tem um novo sensor de laser na parte superior, um LIDAR giratório de 64 canais para melhorar a coleta de dados. “Ele constrói uma nuvem de pontos de alta qualidade dos arredores. Isso ajuda o sistema de software a tomar decisões melhores sobre o que há no mundo”, explica Alden Woodrow, líder de produto na divisão de caminhões do Uber, ao TechCrunch.

O Uber começou a investir em caminhões quando comprou a startup Otto — marca que, até recentemente, aparecia nos veículos. Ela foi retirada por dois motivos: uma disputa de marca registrada com a empresa canadense Otto Motors; e a disputa judicial com a Alphabet, dona do Google.

A Otto foi fundada por Anthony Levandowski, engenheiro industrial que antes trabalhava no Google. A Waymo, divisão de carros autônomos da Alphabet, acusa Levandowski de roubar dados confidenciais antes de deixar a empresa. Em maio, ele foi demitido do Uber, mas o processo judicial continua.

Woodrow diz ao TechCrunch que os caminhões não foram atualizados por causa da disputa entre Uber e Waymo; e que o novo LIDAR foi adquirido de outra empresa, em vez de ser desenvolvido internamente pelo Advanced Technologies Group.

O caminhão do Uber dirige com autonomia de “nível 2”, ou seja, o motorista recebe auxílio na condução, aceleração e frenagem — mas está longe de ser dispensável.

A NHTSA, órgão federal americano de segurança no trânsito, classifica a autonomia veicular em níveis que variam de 0 a 5:

  • nível 0: sem autonomia;
  • nível 1: autonomia auxiliar, em que um humano dirige mas recebe ajuda em uma função (desacelerar ao ver um obstáculo, por exemplo)
  • nível 2: autonomia parcial, com sistemas para guiar o veículo e também para acelerar/desacelerar;
  • nível 3: autonomia condicional, em que o veículo pode dirigir sozinho, mas requer que um humano esteja sempre pronto para assumir o comando
  • nível 4: autonomia alta, em que o veículo pode dirigir sozinho mesmo se o humano não responder a alertas para assumir o comando;
  • nível 5: autonomia completa, dispensando a necessidade de um motorista.

Todo caminhão do Uber tem um motorista treinado a bordo, pronto para assumir o controle. A empresa também comprou mais caminhões equipados com sua nova tecnologia, e cogita fazer um teste público novamente. No ano passado, a Otto usou um desses veículos numa viagem de 200 km para entregar 50 mil latas de cerveja.

Com informações: TechCrunch, The Verge.

Uber atualiza visual e sensores de sua frota de caminhões autônomos

Nenhum comentário

-Antes de sair lembre-se de COMENTAR nós damos muito valor a opinião do leitor(você)
-Críticas e elogios serão aceitos para que possamos melhorar cada vez mais.
-Diga com suas propias palavras
-Não use palavras de baixo calão

BOM AGORA QUE JA LÊU JA PODE COMENTAR!
Diga oque voce achou dessa publicação?

Tecnologia do Blogger.