Header Ads

Você sabe identificar se uma imagem foi manipulada? Faça o teste

Quase sempre dá para perceber quando uma imagem passou pelo Photoshop, certo? Não necessariamente. Muitas vezes, identificar que uma fotografia foi manipulada pode ser mais complicado do que parece. E não é só por conta das habilidades gráficas de quem mexe na foto – pode ser só que você não tenha a visão treinada o suficiente para perceber a trapaça.

Se você é daqueles que costuma acreditar em qualquer montagem que vê por aí, saiba que não está sozinho: uma em cada três imagens usadas em uma pesquisa da Universidade de Warwick, no Reino Unido, não foi detectada da maneira correta pelos participantes.

No experimento, 659 voluntários entre 13 e 70 anos foram expostos a um grupo de imagens feito especialmente para o estudo. As fotos eram bastante comuns, dessas que você poderia encontrar em uma olhada rápida pela timeline. Um senhor de meia idade posando no meio de uma rua residencial e uma mulher encostada em uma ponte sobre um canal, por exemplo, integram a lista.

Para dificultar um pouco as coisas, os pesquisadores deram uma modificada nas imagens. As alterações mesclavam retoques mais plausíveis (como tirar rugas, sombras e clarear os dentes) e outros mais absurdos (como adicionar/retirar um elemento que não estava lá no momento do clique).

No caso da foto do homem, por exemplo, a sombra foi alterada para uma posição diferente. Já a paisagem da moça em frente ao canal ganhou uma tubulação que despejava esgoto na água. Observando as figuras originais e as manipuladas, as cobaias tinham que responder à pergunta: você acha que essa imagem foi manipulada de alguma forma?

O resultado mostrou que as pessoas não sabem muito bem quando estão sendo enganadas. Apenas 58% das imagens originais foram apontadas como tal. Quando convocados a jogar o jogo dos sete erros e identificar que área da foto foi mexida, 56% deles foi capaz de apontar corretamente a mentira na imagem.

Mesmo quem sabia que a foto tinha discrepâncias, de acordo com os pesquisadores, comumente não conseguia indicar onde estava o erro. O aproveitamento foi só um pouco melhor quando a tarefa era dizer se as imagens tinham passado por alguma edição: 65% de acerto.

“Quando as pessoas leem jornais e revistas ou usam a internet, elas são expostas a imagens falsas. Nossa pesquisa mostrou que é bastante improvável que o público saiba distinguir entre o que é real e o que foi modificado”, comenta Sophie Nightingale, que liderou o estudo.

“O desafio agora é tentar encontrar maneiras de ajudar as pessoas nessa tarefa. Imagens manipuladas normalmente possuem sinais que acusam suas alterações, e nós estamos preparando novas pesquisas para tentar entender se as pessoas são capazes de usar essas inconsistências para identificar imagens alteradas”, completa.

Se quiser colocar suas habilidades como detetive virtual à prova, você pode fazer uma versão online do questionário, que foi preparada pelos pesquisadores e está disponível neste link – demora cerca de 10 minutos. Depois de observar cada imagem pelo tempo que julgar necessário, você tem que dizer se ela foi mexida ou não, exatamente como no estudo. Já adiantamos: é mais difícil do que parece.

(Ah, e caso você tenha se perguntado: sim, a imagem lá do começo foi alterada.)

Nenhum comentário

-Antes de sair lembre-se de COMENTAR nós damos muito valor a opinião do leitor(você)
-Críticas e elogios serão aceitos para que possamos melhorar cada vez mais.
-Diga com suas propias palavras
-Não use palavras de baixo calão

BOM AGORA QUE JA LÊU JA PODE COMENTAR!
Diga oque voce achou dessa publicação?

Tecnologia do Blogger.