Header Ads

Engenheiro demitido do Google abre queixa trabalhista em polêmica sobre diversidade

O engenheiro James Damore escreveu um manifesto de dez páginas criticando as políticas de diversidade do Google. Ele diz que mulheres estão menos presentes nas áreas tecnológicas devido a diferenças psicológicas naturais, e que programas de inclusão são discriminatórios.

Damore foi rapidamente demitido, segundo ele, por “perpetuar estereótipos de gênero”. Sundar Pichai, CEO do Google, diz que o desligamento ocorreu porque “partes do documento violam o código de conduta”. O engenheiro prometeu reagir, e assim o fez.

Foto por Zeyi Fan/Flickr

Segundo o Business Insider, Damore abriu uma queixa contra o Google em 7 de agosto no Conselho Nacional de Relações de Trabalho (NLRB). Ela ainda não está disponível online na íntegra, mas é classificada como “declarações coercivas (ameaças, promessas de benefícios, etc.)”.

Ou seja, a polêmica deve continuar nos tribunais — e Damore pode ter uma chance de ganhar. A Wired explica que a Califórnia adota a regra trabalhista “at-will”, ou seja, empresas nesse estado (como o Google) podem demitir funcionários sem justa causa nem aviso prévio.

No entanto, uma lei federal proíbe que funcionários sejam dispensados por abrirem uma acusação no NLRB. E Damore diz que apresentou sua queixa antes da demissão.

Além disso, uma lei da Califórnia impede empresas de retaliar contra funcionários que se queixam de condições de trabalho ilegais. Damore acredita que seu manifesto está protegido por essa lei, porque discutia um tratamento supostamente desigual dos googlers.

No manifesto, o engenheiro diz que o viés à esquerda do Google “criou uma monocultura do politicamente correto que mantém seu controle ao coagir os dissidentes ao silêncio”. Damore acredita que a empresa deveria reduzir sua empatia em relação à diversidade, sendo objetiva ao analisar custos e benefícios; e também deixar de alienar a minoria conservadora dos funcionários.

Pichai respondeu em uma carta aos funcionários: “sugerir que colegas têm características que os tornam menos adequados biologicamente ao trabalho é ofensivo e não aceitável”. Danielle Brown, vice-presidente de diversidade no Google, diz que “estamos inequívocos em nossa crença de que a diversidade e a inclusão são fundamentais para o nosso sucesso como uma empresa”.

Com informações: Business Insider, Wired, The Verge.

Engenheiro demitido do Google abre queixa trabalhista em polêmica sobre diversidade

Nenhum comentário

-Antes de sair lembre-se de COMENTAR nós damos muito valor a opinião do leitor(você)
-Críticas e elogios serão aceitos para que possamos melhorar cada vez mais.
-Diga com suas propias palavras
-Não use palavras de baixo calão

BOM AGORA QUE JA LÊU JA PODE COMENTAR!
Diga oque voce achou dessa publicação?

Tecnologia do Blogger.