Header Ads

Motos voadoras e robôs são as novas armas da polícia de Dubai

Hoversurf Scorpion-3 vai ser usado pela polícia de Dubai (Foto: Hoversurf)

 


Combater o crime está perto de se tornar um trabalho muito mais futurista para a polícia de Dubai, nos Emirados Árabes. Os policiais em breve farão suas patrulhas montados em hoverbikes, uma espécie de filho de uma moto com um drone. O anúncio foi realizado durante a Gitex 2017, um evento de tecnologia que é realizado no Dubai World Trade Center.

Até o nome é legal. O Hoversurf Scorpion-3 foi apresentado ao mundo ainda em fevereiro deste ano, criado por uma startup russa. Ele é movido por energia elétrica, com autonomia de voo de 25 minutos. Está em fase de testes pela polícia de Dubai para definir as melhores situações em que ela pode ser empregada, como no acesso às áreas em que veículos terrestres não chegam ou para atender emergências em vias com trânsito.

Leia mais:
Australiano faz moto voadora
Empresa desenvolve a “Hoverbike”, a bicicleta do futuro 

De acordo com o CEO da Hoversurf, Alexander Atamanov, a moto-drone pode chegar a até 28,5 metros de altitude. Por questão de segurança, porém, os policiais voarão a apenas cinco metros acima do solo. Veja o artefato em ação

As motos devem, em breve, dividir o espaço aéreo de Dubai com outro drone para passageiros. Trata-se do Ehang 184, uma espécie de Hover-Taxi que atua como um veículo voador autônomo que chega à 300 metros de altitude e velocidade de até 100 km/h, com autonomia de voo de até meia hora. Também em fase de testes, ele levantou voo pela primeira vez em julho deste ano. A expectativa é que até 2030, 25% do transporte da cidade será por meio desses táxis voadores.

As novidades tecnológicas da maior cidade dos Emirados Árabes não param por aí. Além de sobrevoar a cidade, os policiais de Dubai em breve vão contar com ajudantes robôs. Espalhados pela cidade, os robocops da vida real são equipados com um sensor de reconhecimento facial para identificar criminosos a até 20 metros de distância, além de uma tela sensível ao toque no peito e microfone, possibilitando a qualquer um o contato rápido com a polícia ou pagar multas de trânsito, por exemplo. O projeto também visa o ano de 2030, quando devem formar até um quarto da força policial da cidade.

Curte o conteúdo da GALILEU? Tem mais da onde ele veio: baixe o app da Globo Mais para ver reportagens exclusivas e ficar por dentro de todas as publicações da Editora Globo. Você também pode assinar a revista, por R$ 4,90 e baixar o app da GALILEU.

Nenhum comentário

-Antes de sair lembre-se de COMENTAR nós damos muito valor a opinião do leitor(você)
-Críticas e elogios serão aceitos para que possamos melhorar cada vez mais.
-Diga com suas propias palavras
-Não use palavras de baixo calão

BOM AGORA QUE JA LÊU JA PODE COMENTAR!
Diga oque voce achou dessa publicação?

Tecnologia do Blogger.